Ver todos os posts
Publicado em Publicado em

Ambientes de Testes em Salesforce

Categoria

Salesforce

Partilhar

É indiscutível que, cada vez mais, os sistemas de software fazem parte do nosso quotidiano. Quando não funcionam como esperado podem trazer diversos problemas, sendo por isso vital que se garanta a sua qualidade e, consequentemente, a sua correta funcionalidade.

Segundo o autor Roger S. Pressman, a “qualidade de software é a concordância com os requisitos funcionais explicitamente declarados, padrões de desenvolvimento devidamente documentados e características implícitas que são esperadas de todos os profissionais de desenvolvimento de software.” [1]. Para que seja possível alcançar um elevado nível de qualidade de um software é necessária a realização de testes.

Para a realização de testes é imprescindível o uso de ambiente de testes. Estes permitem criar cópias do ambiente de produção (ambiente utilizado pelo cliente final) com todas as suas condições. Assim, é possível implementar novas funcionalidades ou melhorias realizando todos os testes necessários sem que o ambiente de produção e, consequentemente, os dados, sejam afetados. Em suma, os ambientes de testes são essenciais para que os sistemas cumpram os requisitos funcionais explicitamente declarados e para que seja possível obter um nível elevado de qualidade no software.

Sendo uma plataforma assente na Cloud, a Salesforce partilha com ela todas as suas caraterísticas. Sendo também um serviço SaaS (Software as a Service) e PaaS (Plataform as a Service) permite o desenvolvimento de funcionalidades e melhorias que têm que ser testadas antes de implementadas no ambiente de produção.

Os ambientes de testes na Salesforce são designados de sandboxes. A Salesforce disponibiliza vários tipos de sandboxes, tais como:

● Developer Sandbox: Este tipo de sandbox é utilizado para o desenvolvimento e testes num ambiente isolado. Inclui uma cópia dos metadados do ambiente de produção.

● Developer Pro Sandbox: Destina-se também a desenvolvimentos e testes em ambiente isolado, no entanto tem uma capacidade de armazenamento superior à Developer Sandbox. Esta sandbox é utilizada para testes de garantia de qualidade e testes de integração.

● Partial Copy Sandbox: Este ambiente inclui uma cópia das configurações e uma amostra de dados do ambiente de produção. É utilizada para testes de aceitação por parte do cliente, testes de integração e treino.    

● Full Sandbox: Este tipo de sandboxes é uma réplica do ambiente de produção, onde incluí todos os dados. É utilizada apenas para testes como os testes de desempenho e testes de carga.  

Fig 1. Tipos de Sandbox, capacidade de armazenamento e limite no tempo de atualização.
 Fonte: https://help.salesforce.com/articleView?id=data_sandbox_environments.htm&type=5

Na passagem dos desenvolvimentos realizados nas sandboxes para o ambiente de produção, a Salesforce tem por regra que todas as classes e os seus métodos tenham uma cobertura de código, através dos testes unitários, de percentagem mínima de 75%. Na LOBA vamos além dos mínimos propostos pela Salesforce e apontamos sempre para que a percentagem de cobertura seja a maior possível. Assim, garantimos que o código desenvolvido é passado para o ambiente de produção com a qualidade desejada e, consequentemente, é garantida a satisfação no produto.

A LOBA entende a importância da realização de testes nos seus produtos, bem como a utilização dos diferentes ambientes, tanto em novos projectos como em projectos de continuidade. No desenvolvimento em Salesforce, e consoante as necessidades de cada projecto, utilizamos as sandboxes que melhor se enquadram, de forma a garantir a qualidade do produto/serviço e a satisfação dos nossos Clientes.


[1] R. S. Pressman, Software engineering, vol. 24, no. 3. 1999.

Ver todos os posts