Ver todos os posts
Publicado em Publicado em

A segurança e privacidade no mundo da Internet das Coisas

Categoria

Programação

Partilhar

A Internet das Coisas (IoT) diz respeito ao conjunto de dispositivos/objetos físicos que se encontram ligados à Internet, partilhando e recolhendo dados, fazendo assim a ponte entre objetos outrora inanimados, para verdadeiros dealers de informação.

Com a necessidade e o desejo de tornar as nossas rotinas mais eficientes, aliado ao baixo custo de produção de muitos destes dispositivos, vivemos cada vez mais rodeados de objetos capazes de fazer coisas extraordinárias, ao alcance de poucos cliques nos nossos smartphones. É possível tirar um café, controlar a intensidade da luz, receber notificações do  frigorífico ou trancar a porta de casa, ou outras ações como o controlo de sistemas de som domésticos, robôs de aspiração, aparelhos de climatização, entre outros. Tudo isto feito à distância e de forma autónoma, dá-nos a perceção de como nos relacionamos com os objetos nos dias de hoje.

Numa altura em que se debate a recolha de informação sem consentimento e se estão a tomar medidas para a consciencialização da importância da privacidade, acabam por surgir algumas questões lógicas: Que tipo de “informação” é recolhida através destes dispositivos? Com que propósito? Estará a nossa privacidade em risco?

A informação recolhida por dispositivos IoT é, muitas vezes, pouco relevante para o bom funcionamento do objeto, tratando-se de informação recolhida e posteriormente usada para efeitos de marketing, havendo portanto a necessidade de garantir que é tratada de forma apropriada e com padrões de segurança para salvaguardar a privacidade dos utilizadores. É necessário, cada vez mais, discriminar a informação que é recolhida e assegurar que o utilizador tem noção do tipo de informação recolhida pelos dispositivos IoT que usa frequentemente. E é, sobretudo, importantíssimo assegurar a integridade e a segurança da informação pessoal que é recolhida para salvaguardar a privacidade dos utilizadores.

Na LOBA criamos produtos respeitadores da segurança vital dos dados recolhidos e levamos muito a sério a privacidade dos utilizadores que usam produtos digitais por nós criados. Temos a consciência da importância que esta questão tem nos dias de hoje e trabalhamos arduamente para continuarmos a evoluir e melhorar as nossas valências no que toca a proteção de dados.

É necessário, mais do que nunca, haver uma reflexão prévia para definir os dados estritamente necessários para garantir o bom funcionamento do produto com a melhor experiência possível de utilização, e, obviamente, dar a palavra ao utilizador na hora da recolha de dados pessoais.

Ver todos os posts